Vinhos kosher para celebração da Independência de Israel

 

vinhos kosher - Golan Heights
vinhos kosher – Golan Heights

No mês de maio é celebrada a Independência de Israel, em comemoração à declaração assinada em 14 de maio de 1948, no salão do antigo Museu Nacional de Tel Aviv. Desde então, várias tradições desenvolveram-se para celebrar a importante conquista do país. Pouco conhecido no Brasil, o vinho de Israel é um dos mais antigos do mundo, e a Golan Heights, representada no Brasil pela importadora Inovini, é uma das mais importantes vinícolas israelenses. Com produção exclusiva de vinhos kosher – que significa “adequado”, “apto”, ou “próprio” para o consumo em hebraico -, os vinhos da Golan Heights são produzidos respeitando regras determinadas pelo Kashrut, o conjunto das leis judaicas relativas à alimentação.

Ou seja, só podem ser produzidos a partir de uvas de vinhedos que tenham, no mínimo, quatro anos de idade; o vinhedo, se estiver localizado em terras bíblicas, deve deixar de produzir uma vez a cada sete anos; nas terras dos vinhedos nenhum outro tipo de planta deve ser cultivada; todo o equipamento e insumos utilizados na elaboração do vinho deve ser igualmente Kosher; e o vinho só pode ser manuseado por judeus ortodoxos, para evitar sua possível contaminação ao ser manipulado por pessoas desprovidas de fé. Junto a isso, os vinhos da Golan representam o que de melhor as uvas da Galiléia produzem.

A Golan Heights foi a primeira vinícola israelense a ter um vinho relacionado na lista TOP 100 da Wine Spectator, o Yarden Cabernet Sauvignon 2004. A Golan Heights não apenas elevou o padrão de qualidade dos vinhos israelenses, mas também proporcionou a Israel competir no cenário internacional dos vinhos de qualidade. A seguir, conheça alguns dos vinhos presentes no mercado brasileiro:

Leave your comment