Meraki Café, o prazer milenar do café artesanal

“O café é a bebida que desliza para o estômago e põe tudo em movimento”, dizia o escritor francês Honoré de Balzac (1799 -1850), que tinha no consumo um dos seus hábitos de trabalho, impulsionando uma produção automática por 15 horas diárias. E o movimento do café continua até os dias de hoje, de várias formas e para todos os gostos, encantando diversas pessoas de personalidades distintas, porém com mesmo prazer.

Um prazer que hoje em dia vem em vários formatos, inclusive em uma cápsula artesanal produzida pelo barista Rafael Fischer, proprietário do Meraki Café, uma marca que chega com uma proposta inovadora no Recife: um prazer que pode ser apreciado em pacotes personalizados ou encapsulado. Esta é a proposta do Meraki que busca unir sabores únicos, criados de forma artesanal para degustação dos amantes da bebida. “Sou muito fã de café e sempre quis ter um negócio próprio. E, quando tomei a decisão de colocar essa ideia para frente, percebi que fazia muito sentido em montar algo com relação ao café, uma vez que eu gostava bastante”, diz o empresário.
O profissional, que passou a fazer pesquisa, estudou e fez curso de barista, transformou sua paixão em um empreendimento na qual pudesse se dedicar com extremo prazer. E agora comanda o seu “Meraki”, palavra de origem grega, que significa “fazer algo com alma”, um fazer que o barista propõe aos seus clientes com uma produção artesanal, desenvolvida em endereço próprio. A produção, que começou em casa, ganhou corpo em um espaço na Rua Fernandes Vieira, na Boa Vista, onde a proposta é degustar o blend do café. Por isso, o cardápio da casa traz doces e salgados que harmonizem com a prata da casa. “Estudei análise sensorial, participei da Semana Internacional do Café, degustei cafés diferentes e visitei diversas cafeterias para entender o processo. E foi assim que desenvolvi minhas próprias cápsulas, que também comercializo em plataforma online”, comenta Fischer.
Essa pegada mais artesanal do café foi desenvolvida em um processo de imersão na Semana Internacional do Café, que acontece anualmente em Minas Gerais, e trouxe para ele a perspectiva do potencial proporcionado com os grãos torrados desse fruto do cafeeiro, que traz diversos benefícios como aumentar a energia, proteger o fígado e fornecer antioxidantes. Compatíveis com as tradicionais máquinas Nespresso, o Meraki conta com três misturas diferenciadas da bebida: o Intenso (ideal para o dia-a-dia com grãos 100% arábica, que possui um aroma mais acentuado e acentuado, com amargor marcante), o Especial (café de corpo médio, acidez baixa e finalização média) e o Gourmet (uma mistura de blends de excelência, oriundas de diversas localidades do Brasil). E, como a produção é 100% artesanal, seu café traz uma variedade de possibilidades para quem ama a bebida. “O café intenso é um pouco mais forte e é mais indicado para o dia a dia. O café especial é aquele café para paladares mais exigentes. E o gourmet mistura diversos aromas do mundo. Mas, claro, as cápsulas também podem ter a pedida do cliente, que pode fazer encomendas”, enfatiza Rafael.
 
Se pensarmos na origem do café e o quanto a bebida evoluiu ao longo dos mais de mil anos em que credita-se sua existência, o Meraki resgata a forma lúdica de fazer o café, como a produção das casa de antigas fazendas. E carrega em si um mar de possibilidades aos fãs da bebida em um espaço que contrasta com os modelos já existentes, trazendo assim uma nova experiência de café com prazer e aconchego artesanal. O Meraki Café funciona das 13h às 20h na Rua João Fernandes Vieira, nº 587, no Studio Parque Amorim, Boa Vista, e interessados podem levar para degustar em casa ou encomendar na forma de cápsulas na loja online: http://www.cafesmeraki.com.br/
Serviço:
Café Meraki – Artesanal
Rua João Fernandes Vieira, 587
Studio Parque Amorim, Boa Vista – Loja 03 – Boa Vista

Leave your comment