Malagueta pelo Mundo – O lado mais saboroso e doce da Turquia

Localizada no Mediterrâneo, dividida entre os continentes asiático e o europeu e separada pelo famoso Estreito da Turquia, sua geografia é rica e permite diferentes modelos climáticos, que vão do oceânico ao mediterrâneo. A Turquia faz fronteira com 8 países e tem Ancara como capital, enquanto Istambul é a maior cidade e principal centro cultural e comercial, abrigando o Grand Bazaar, ponto turístico que reúne mais de 4 mil lojas e diversos visitantes por dia. Com uma população de aproximadamente 80 milhões, o país abriga diversas cidades encantadoras como Bodrum, Antália, Kusadasi, Göreme, além de ter um povo afetuoso e hospitaleiro e com uma gastronomia riquíssima.


Com uma culinária de dar água na boca, os doces desse país estão presente em vários momentos do dia a dia e são ótimas pedidas para souvernirs. As cores, sabores e odores da Turquia estão em qualquer parte para quem visita este país repleto de história e cultura. E, não menos verdade, são os doces! Inseridos no dia a dia dos turcos, essas delícias estão em vários momentos e celebrações do país. Entre os doces mais conhecidos estão o “lokum” (delícia turca) e o “baklava”, sobremesas típicas servidas como parte da refeição principal. O baklava – formado por camadas finas de massa, recheadas com nozes e pistaches e coberta com calda de açúcar – e seus derivados são geralmente servidos com café, como um lanche ou depois de um prato de kebab. São várias histórias sobre a sua origem, uma delas diz que esta delícia era preparada no Palácio Topkapi, localizado na capital Istambul, e servia como presente do sultão à sua guarda, no décimo quinto dia do Ramadã.

Mas a “família” de doces turcos é extensa e deliciosa. Abaixo, listamos algumas delas para que na próxima viagem esteja garantido o tour de guloseimas e a lembrança para as encomendas de souvenirs.
Frutas: de longe, as frutas frescas são a sobremesa mais comum depois de uma refeição, que adquire o seu sabor único. A primavera dá as boas-vindas aos morangos, seguidos de cerejas e damascos. Já o verão é marcado por pêssegos, melancias e melões, bem como todos os tipos de uvas, que amadurecem no final do verão, seguidos de figos, ameixas, maçãs, pêras e marmelos verdes e roxos. As laranjas, tangerinas e bananas estão entre as frutas típicas do inverno. Frutas frescas e compotas também são comuns durante os meses mais frios.

Laticínios: a contribuição mais maravilhosa da culinária turca para a lista de sobremesas é a doçaria láctea – a família “muhallebi”, pudins preparados com amido e farinha de arroz e não traz nem ovo nem manteiga. É comum encontrar o pudim aromatizado com toques e limão ou laranja. Essas sobremesas lácteas incluem vários pudins, desde os mais leves e sutis com sabores de rosas até o típico pudim de leite, com peito de frango desosado (sim, você leu certo!).

Grãos: as sobremesas à base de grãos incluem itens de confeitaria assados, assim como fritos com massa levedada e as sobremesas pan-sauté. Os bolos assados também podem ser referidos como a família baklava. Estas são folhas de massa fina, pinceladas com manteiga e dobradas, em camadas ou enroladas, depois de serem preenchidas com pistaches moídos, nozes ou creme pesado. Logo, são assadas, e recebem um syrup para finalizar.

O Lokum, criada pelo confeiteiro Ali Muhiddin Haci Bekir, da corte imperial de Istambul no final dos anos 1.700, é uma espécie de bala de goma muito popular na Turquia que pode ser encontrada em divrsas cores. Feito de amido, água e açúcar o doce tem uma aparência de geleia. Serve-se cortado em cubos, envolto em açúcar de confeiteiro. Os aromas? O tradicional é de água de rosas. Mas tem também com amêndoas e chocolate.

Künefe é uma iguaria que traz em sua composição duas delícias: um tipo de macarrão árabe, muito fino, o Kadaif, e um queijo suave, o Künefe Peyniri. Preparado no forno, deve ser consumido ainda quente e o delicioswo acabamento fica por conta do pistache granuldo, jogados em cima, além da calda de açucar.

Dondurma é o famoso sorvete turco pra lá de popular no país. A palavra significa “congelando”. Com uma consistência que lembra o chiclete, tem textura firme e é feito de leite de cabra. O sorvete ganha ares de entretenimento com os malabares turcos que, ao servir o turista, fazem um show à parte.

Aşure ou Doce de Noé tem sua origem nos tempos bíblicos e o prato é servido tradicionalmente no décimo dia, do décimo primeiro mês do calendário islâmico: o Muharran. A receita tradicional vem com (deliciosos) 12 ingredientes.

Malagueta pelo mundo – Óbidos, em Portugal, celebra o chocolate em festival temático

A charmosa vila medieval de Óbidos, localizada a uma hora de Lisboa, em Portugal, realiza no fim do mês seu evento mais delicioso: o Festival Internacional de Chocolate de Óbidos. Entre os dias 25 de abril e 5 de maio, o destino ficará repleto de visitantes apreciando uma programação especial e muito saborosa.

Já é a 17ª edição do evento, e o tema deste ano é esporte, o que vai surpreender os participantes principalmente com as esculturas monumentais, habilmente trabalhadas ao longo de vários meses pelos chocolatiers. Todos os dias, haverá atividades para mostrar que é possível conciliar a prática esportiva, a saúde e o bem-estar com o consumo equilibrado de chocolate de qualidade.


Há sessões de showcooking, workshops e cursos para profissionais da área da gastronomia, e todos os dias terminam com uma chocoparty, com muita música, prova de vinhos e degustações de chocolates e coquetéis.

Mas não são apenas os adultos que se divertem no festival. As crianças podem ter a experiência de fazer seu próprio chocolate pela primeira vez na Casa de Chocolate das Crianças, que oferece também atividades lúdicas e pedagógicas.

Entre os pontos altos do evento estão os concursos, como o “Chocolate do Ano”, o “Jovem Chocolatier” e o “Concurso Internacional das Receitas de Chocolate”.

Com pouco mais de 3 mil habitantes, Óbidos fica no topo de uma colina na região do Centro de Portugal, com suas casinhas brancas protegidas por imponentes muralhas, de onde o pôr do sol é inesquecível.

Sobre o Centro de Portugal

A mais charmosa região portuguesa é cheia de destinos populares: Aveiro, Coimbra, Viseu, Nazaré, Óbidos, Tomar, Fátima e tantos outros. Suas belezas se estendem por todo o território – ocupado por 2,3 milhões de habitantes que têm o dom de bem receber. O Centro de Portugal possui inúmeros patrimônios da UNESCO, um litoral que é um paraíso do surfe, aldeias históricas, gastronomia riquíssima, vinhos inesquecíveis, natureza exuberante e muita cultura, que se somam a incontáveis motivos para uma visita. A principal cidade, Coimbra, está a apenas 200 quilômetros de Lisboa e a 135 quilômetros do Porto. Acesse www.centerofportugal.com.

Malagueta Pelo Mundo – Gastronomia estrelada na Ilha da Madeira

As refeições são parte importante de qualquer viagem, pois fazem com que os turistas conheçam melhor o destino e sua cultura. Mas, enquanto alguns restaurantes deixam uma viagem ainda melhor, outros são tão incríveis que são o motivo de alguém pegar um avião até onde ele está. É o caso de dois consagrados estabelecimentos da Ilha da Madeira, um destino português em meio ao Oceano Atlântico: o Il Gallo d’Oro e o Restaurante William, ambos premiados pelo Guia Michelin.

O Il Gallo d’Oro fica no Hotel Porto Bay e é o único da ilha a ter duas estrelas Michelin. Sob o comando do chef francês Benoît Sinthon desde 2004, conquistou a primeira estrela há dez anos e alcançou o patamar das duas estrelas em 2017.

Com um ambiente elegante de elementos pastel, terra e dourados que mesclam os estilos clássico e contemporâneo, aposta em uma cozinha aromática de inspiração Ibérica e Mediterrânea considerada excepcional pelo Guia Michelin. Os sabores delicados são obtidos da combinação de produtos regionais como legumes, frutas, ervas e flores com ingredientes de altíssima qualidade da Península Ibérica. Os produtos madeirenses frescos têm um papel fundamental nas criações, que surpreendem pela apresentação cuidadosa.

Além do menu tradicional, às quartas-feiras o Il Gallo d’Oro trabalha com o menu degustação, que pode incluir cinco, seis, nove ou dez criações.

Já a cozinha do Restaurante William, localizado no hotel Belmond Reid’s Palace, está sob comando do primeiro chef madeirense a receber uma estrela Michelin, Luís Pestana. Considerado pelo Guia uma cozinha de grande fineza, conta com um menu impressionante de verdadeiras obras-primas culinárias criadas com ingredientes da estação colhidos na própria Ilha da Madeira.

A decoração predominantemente azul e branca é elegante e requintada, e a localização garante uma vista espetacular para o litoral. O restaurante conseguiu o grande feito de obter sua primeira estrela Michelin em 2017, apenas dois anos após a abertura do estabelecimento.

Sobre a Ilha da Madeira
Considerado o melhor destino insular do mundo, a Ilha da Madeira é um pequeno paraíso português situado em meio à imensidão do Oceano Atlântico. De origem vulcânica, sua localização privilegiada proporciona clima ameno e mar com temperatura agradável o ano inteiro, além de impressionantes cenários de montanhas, vales e penhascos, todos cobertos pela exuberante vegetação Laurissilva, nomeada Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco. O arquipélago é formado por um conjunto de ilhas, sendo as principais e únicas habitadas Madeira e Porto Santo.

Malagueta Pelo Mundo – Enoturismo uruguaio na palma da mão do turista

Jovens universitários uruguaios transformam TCC em Startup do setor de turismo e facilitam processo de turistas para contratação de passeios em vinícolas e escolha do traslado até as bodegas do Uruguai.

Apelidada de Bookin’Wine, a plataforma web criada para venda autogerida de pacotes de visitas, degustação e almoço dos estabelecimentos turísticos produtores de vinho do país foi desenvolvida em aliança com a Associação de Turismo Enológico do Uruguai – Los Caminos Del Vino – atualmente composta por 21 vinícolas de Canelones, Montevidéu, Maldonado e Rivera.

A demanda turística atualmente está acostumada a aceder a produtos e serviços de forma rápida e simples, por meio de aplicativos ou páginas web. Respondendo a essa necessidade criou-se a inovadora plataforma uruguaia. A ideia é oferecer um serviço personalizado de qualidade e confiabilidade, buscando superar as expectativas dos turistas e visitantes. Bem como colaborar para o crescimento e fortalecimento do turismo enológico do Uruguai por meio da tecnologia digital.

Os fundadores do Bookin’Wine almejam ser a plataforma referência da região, apresentando serviços inovadores, assegurando uma atividade turística estável, promovendo um ambiente de boas relações e obtendo satisfação máxima de seus consumidores. Para isso, simplificaram a vida do turista, colocando nas palmas de suas mãos o mundo das vinícolas, onde pode escolher a diversos passeios para realizar contatando já com o traslado, tudo pago em uma única fonte. Despreocupar o cliente no ir e vir das vinícolas, lhe dá a possibilidade de desfrutar ao máximo das vinícolas escolhidas.

Como navegar?

As reservas são realizadas de maneira automática por um sistema interno do Bookin’Wine. O turista ingressará a página de “Los Caminos del vino” (http://www.uruguaywinetours.com/), uma vez na web entra na janela “Reservá tu experiencia”, o mesmo será direcionado diretamente a página do Bookin’Wine. Para continuar deve inserir data, região desejada, turno: manhã ou tarde, se deseja incluir almoço e selecionar a primeira vinícola. Logo seleciona a segunda vinícola.

Então, o sistema trará automaticamente quais vinícolas tem disponibilidade na data e horário escolhidos. A tarifa vai de acordo com a experiencia (almoço e degustação). O transporte pode variar segundo a localização das vinícolas e cidade de partida. Após suas escolhas, o turista deve preencher um formulário de reserva com os dados pessoais, quantidade de pessoas, local de partida e endereço. O itinerário aparece na tela com os horários e preço do pacote.

Logo após isso devem efetuar o pagamento via PayPal. Uma vez aprovado, o visitante receberá uma confirmação do pagamento e itinerário escolhido por e-mail.

Serviços: Bookinwine.uruguaywinetours.com

@bookinwine_uy

Malagueta pelo mundo: Conhecendo a Turquia através dos vinhos

 
Localizada no mediterrâneo, dividida entre os continentes asiático e o europeu, a Turquia tem uma geografia rica e permite diferentes modelos climáticos, que vão do oceânico ao mediterrâneo. Ela faz fronteira com 8 países e tem Ancara como capital, enquanto Istambul é a maior cidade e principal centro cultural e comercial. Com uma população de aproximadamente 80 milhões, o país abriga diversas cidades encantadoras, além de ter um povo afetuoso e hospitaleiro e gastronomia riquíssima.

Uruguai: Festival Tannat com Cordeiro, “Noche de San Juan” e Copa do Mundo são um convite ao vizinho

Para os que vão ao Uruguai em junho, ou estão em busca de algo divertido, vale a pena prestar atenção nas dicas que preparamos. O vizinho, além de celebrar a Copa do Mundo como nós, têm festivais e noites de festas bem tradicionais e modernas. Isso tudo porque no mês de junho acontecem duas celebrações nacionais extremamente uruguaias: O Festival do Tannat com Cordeiro e a “Noche de San Juan”.